Qual churrasqueiro não curte o cheiro da fumaça do churrasco? Ah, é uma verdadeira tentação para os nossos sentidos. Parece que quanto melhor cheira, mais o apetite abre…

O que poucos falam é sobre os riscos que a fumaça do churrasco traz para a saúde. Como mestre churrasqueiro que participa da formação de outros mestres, eu gosto de tocar nesse assunto.

Pode não ser tão divertido quanto trocar uma receita ou um truque, mas acredite: você precisa estar bem e viver por muitos anos para continuar reunindo seus amigos em encontros, reuniões e confraternizações.

Eu prezo pela saúde tanto quanto pela excelência na hora de preparar a carne. Por isso, vou ensinar você como ter menos contato com a fumaça do churrasco.

Por que faz mal?

Enquanto assa, a carne libera hidrocarbonetos, substâncias altamente cancerígenas que também estão presentes no cigarro. Quando são inalados com a fumaça, chegam rapidamente aos pulmões.

Quando alojados nas paredes dos pulmões, provocam pequenas mutações no DNA. Esse efeito é cumulativo e pode acarretar em câncer. Ou seja, quanto mais contato com a fumaça, pior.

Leia também: Dicas para assar e servir o melhor churrasco aos seus convidados.

Dicas para diminuir os efeitos da fumaça do churrasco

Assim como eu, você provavelmente não vai deixar de fazer o seu churrasco sagrado de todo final de semana devido à fumaça. Vou deixar algumas recomendações para você.

A primeira é sempre avaliar a necessidade de usar churrasqueira. Em casos de poucos convidados, ou mesmo com uma proposta diferenciada, você pode optar pelo grill ou por uma churrasqueira elétrica. A qualidade da carne mantém-se a mesma.

Mas, para quem não abre mão da churrasqueira, fica a dica de escolher bem a qualidade do carvão. Sempre que possível, opte pelo carvão vegetal. Se não puder, jogue um pouco de sal grosso ou de álcool gel para diminuir a emissão de fumaça.

Outro truque bastante eficiente é o de óleo de cozinha. Com um papel higiênico, faça uma tacinha e deposite em cima do carvão. É só encher a tacinha de óleo e acender com um fósforo. Conforme o óleo escorre pelo carvão, a produção de fumaça diminui.

Eu espero que este artigo seja útil para você cuidar da sua saúde mesmo enquanto faz a sua atividade favorita: assar churrasco. Nunca deixe de lado o seu bem mais precioso! Então, cuide com a fumaça do churrasco.

Até a próxima!

Mauro Camargo

Mauro Camargo, conhecido como Embaixador do Churrasco, é consultor internacional para implantação de churrascarias ao redor do mundo.Há 25 anos fundou a Companhia do Churrasco em Porto Alegre e há 15 anos ministra cursos, treinamentos e workshops sobre churrasco. Além disso, Mauro Camargo ministra o curso on-line Churrasco na Prática.
Fechar Menu